Meu Dia Alimentar participa: Muito Além da Comida

Estivemos presentes no 113º Fórum do Comitê da Cultura e da Paz, que aconteceu na última semana, com a temática Muito Além da Comida.

maluh.png

A primeira conversa aconteceu com a bióloga Maluh Barciotte. (Se você já assistiu o documentário Muito Além do Peso com certeza já viu a Maluh com seu bolinho que nunca estraga).


Bom, eis que ela nos apresenta a NORMOSE relacionada à alimentação. Já ouviu falar?

A normose é “a doença de ser normal”, nada mais nada menos que nosso modelo cultural atual. Pra explicar melhor, dá pra usar o exemplo da Síndrome do Sapo Fervido:

“Vários estudos biológicos provam que um sapo colocado num recipiente, com água de sua lagoa, fica estático durante todo o tempo em que a água se aquece até que ela ferva. O sapo não reage ao gradual aumento da temperatura e morre quando a água ferve. Por outro lado, outro sapo que seja jogado neste recipiente já com água fervendo salta imediatamente para fora.”

Ok, mas o que isso tem a ver com alimentação?


Tem a ver porque acabamos nos acostumando tanto com a ausência do alimento natural que estamos comendo o que não é comestível (nutriente, nutriente).

Rede de supermercado começou a vender banana embalada

Rede de supermercado começou a vender banana embalada

A Maluh até lembrou o caso da banana embalada!

A pessoa pega a banana, descasca e embala pra vender pra você. Como assim? O ser humano tá perdendo a noção!

E será que isso vende? Claro, tem que compre...

 

Aí acabamos levantando a bola do consumo. Já parou pra ver o que significa consumir?

Vamos lá: consumir = 1. Fazer desaparecer pelo uso ou gasto. 2. Gastar; devorar; destruir. 3. Corroer; apagar com o tempo. 4. Dissipar

Agressivo né?

Bom, Consumismo + Nutriente, nutriente > nutricionismo (dica: Em Defesa da Comida, Michael Pollan)

Nutricionismo é o que mais a gente vê por aí.

 

Maluh conclui: “A gente não consegue ensinar o que a gente não sabe.”